27.1.09

um trabalho braçal



dando continuidade à pauta H.Q. , resolvi homenagear mestres como Suehiro Maruo ( ver post anterior ), Shintaro Kago, Seiichi Hayashi entre tantos, desenhando uma cena que aborda o submundo das satisfações grotescas do Eroguro. À quem possa interessar, utilizei para o lay-out ( lápis ) grafite Faber Castel 0.5 , nanquim Higgins e pincéis Tigre pelo de marta 181/2 e 6 para a arte-final . Os tons de cinza ficaram por conta da " photoshopeira véia ". Na verdade, minha relação com horror nos quadrinhos remonta aos idos anos 80 na companhia da revista Kripta e da Mestres do Terror de Rodolfo Zalla e Colonesse. Sob influência daquele grafismo estonteante rabisquei minhas primeiras histórias numa dispensa mal-iluminada lá de casa, que eu batizara " Mãe Solteira" produções editoriais. hahaha. O trabalho acima é um reencontro com essas imagens pungentes que me tiravam o sono. Na época rolava uma " caça às bruxas " dos corpos docentes para com os quadrinhos. Minha mãe, então pedagoga puritana ransava : - Já tá denovo
com essas " caveiragens " guri !
.
.
.Sessão Nostalgia
.
.
ainda nos delirantes anos 80 a gurizada ligava a telinha nas tardes ociosas de férias regadas à Toddy e Supercau para ver dali saltar um escatológico Dom Drácula do grande Tesuka na rede Manchete. O vampirão voava e arrancava à la Ozzy Osbourne, a cabeça de duas ou tres ratazanas providenciando para que jorrasse sangue para todo lado. Seu arque inimigo Prof. Van Helsing sofria de hérnia de disco e se mocosava no caixão do príncipe das trevas para
deixar-lhe de souvenir sua deposição intestinal. E olha que eu to falando de um período pré- abertura política.
.
.
.
.
.
P.S. : para todos os efeitos vou restringir as visitas á esse post. Vai que a coroa acesse... horns up !

2 comentários:

Jô Gadonski disse...

a propósito, qual o nome da filha do Dom Drácula (que não raro aparecia em sumárias vestes)?

Cris Souza disse...

Respondendo: Sangria era o nome da personagem. Abraço!